O Livro dos Espíritos

Allan Kardec

Voltar ao Menu
557. Podem a bênção e a maldição atrair o bem e o mal para aquele sobre quem são lançadas?

“Deus não escuta a maldição injusta, e culpado perante Ele se torna quem a profere. Como temos os dois gênios opostos, o bem e o mal, pode a maldição exercer momentaneamente influência, mesmo sobre a matéria. Tal influência, porém, só se verifica por vontade de Deus, como aumento de prova para aquele que é dela objeto. Ademais, o que é comum é serem amaldiçoados os maus e abençoados os bons. Jamais a bênção e a maldição podem desviar da senda da justiça a Providência, que nunca fere o maldito, senão quando mau, e nunca favorece o abençoado, senão quando merecedor de Sua proteção.”

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...