O Livro dos Espíritos

Allan Kardec

Voltar ao Menu
536. São devidos a causas fortuitas, ou, ao contrário, têm todos um fim providencial, os grandes fenômenos da Natureza, os que se consideram como perturbação dos elementos?

“Tudo tem uma razão de ser e nada acontece sem a permissão de Deus.”

a) – Objetivam sempre o homem esses fenômenos?

“Às vezes têm, como imediata razão de ser, o homem. Mas também é freqüente terem por único motivo o restabelecimento do equilíbrio e da harmonia das forças físicas da Natureza.”

b) – Concebemos perfeitamente que a vontade de Deus seja a causa primária, nisto como em tudo; porém, sabendo que os Espíritos exercem ação sobre a matéria e que são os agentes da vontade de Deus, perguntamos se alguns dentre eles não exercerão certa influência sobre os elementos para os agitar, acalmar ou dirigir.

“Mas evidentemente. Nem poderia ser de outro modo. Deus não exerce ação direta sobre a matéria. Ele encontra agentes dedicados em todos os graus da escala dos mundos.”

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...