O Evangelho segundo o Espiritismo

Allan Kardec

Voltar ao Menu
XV. As mais belas preces e os mais belos sacrifíciosprazem menos à Divindade do que uma alma virtuosa que faz esforços por se lhe assemelhar. Grave coisa fora que os deuses dispensassem mais atenção às nossas oferendas, do que à nossa alma; se tal se desse, poderiam os mais culpados conseguir que eles se lhes tornassem propícios. Mas, não: verdadeiramente justos e retos só o são os que, por suas palavras e atos, cumprem seus deveres para com os deuses e para com os homens. (Cap. X, nos 7 e 8.)

TEXTOS RELACIONADOS

Mostrar itens relacionados
Aguarde, carregando...